O que é CDB? Invista no Certificado de depósito Bancário.

Caro leitor,

Apesar da poupança ainda ser o tipo de investimento preferido dos brasileiros, por se tratar de um investimento conservador com resgate imediato e garantia do fundo garantidor de crédito que falaremos mais adiante, estamos cada vez mais atentos a outras opções de investimentos que também são conservadoras e que possuem a mesma garantia da poupança, em especial nesse artigo falaremos hoje sobre o certificado de deposito bancário CDB.

Dentre essa extensa lista, neste artigo iremos abordar uma forma de investimento específica e que atrai a atenção de cada vez mais pessoas: o CBD. Mas você sabe o que é CDB? Os tipos existentes? Qual o investimento mínimo necessário? As vantagens e desvantagens do CDB? Isso e muito mais você descobrirá abaixo.

CDB?

Renda Fixa CDB

 O que é CDB?

A sigla CBD corresponde a abreviatura de Certificado de Depósito Bancário, que de maneira simples pode ser definido como um título de renda fixa privada, pois é ofertado por instituições bancárias privadas.

Na prática, isso significa que com o CDB você está emprestando seu dinheiro para uma instituição financeira bancaria para recebê-lo posteriormente acrescido de juros. Para que um banco funcione corretamente e possa fornecer seus serviços, como financiamento de casas e automóveis, empréstimos, cheque especial, dentre outros, é necessário que ele tenha dinheiro para tanto, e o CDB é uma das fontes de captação de recursos para a realização dessas operações.

Uma das principais razões pelo interesse em investir no CDB é por sua comodidade, pois é possível emprestar dinheiro para o banco em que você é correntista e receber o valor acrescido da rentabilidade em sua própria conta corrente, culminando em um processo pouco burocrático.

Entretanto atualmente você também pode fazer uso de uma plataforma de investimentos aberta, podemos dizer que é uma espécie de supermercado de produtos de investimentos, a principal vantagem para o investidor e ter uma gama de CDBs de diversas instituições financeiras, ou seja, vários emissores que disponibilizam esses títulos ofertando para o investidor diversos CDBs com prazos e taxas de remuneração variadas para todos os objetivos sejam de curto, médio ou longo prazo, normalmente você consegue encontrar essas variedade de produtos nas corretoras de valores.

Para dar mais opções de investimentos aos interessados, o CDB opera em três principais modalidades, conforme será possível observar na próxima seção.

Tipos de CDBs

Existem diferentes tipos de CDB, pois a taxa de rentabilidade de cada um varia de acordo com um critério específico. Assim, têm-se três principais tipos de Certificado de Depósito Bancário:

CDB indexado à inflação:

Nesta modalidade de investimento, além dos juros o CDB também é indexado a um determinado índice de preços, como o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). Por exemplo, considerando um juro de 5% ao ano mais uma taxa de 5% do IPCA, se determinado investidor aportou R$ 2.000,00 nesta modalidade de CDB, ao final de um ano ele receberá R$ 2.000 + R$ 100,00 de juros + R$ 100,00 do IPCA = R$ 2.200,00;

CDB pré-fixado:

Nesta modalidade, a rentabilidade do CDB é definida no momento do fechamento do contrato, ou seja, a rentabilidade não depende de nenhum fator externo, como o IPCA, o que faz com que o investidor saiba exatamente o quanto irá receber transcorrido o período de duração do contrato. Exemplo: investimento de R$ 2.000,00 com taxa de 9% = 2.180,00.

CDB pós-fixado:

Tipo de aplicação mais comum quando falamos do CDB, na qual o investidor recebe uma taxa de juros de acordo com a variação do CDI (Certificado de Depósito Interbancário, no qual bancos emprestam dinheiro de outros bancos) no período. Exemplo: suponha que a taxa fixada pelo banco seja de 92% do CDI. Se a rentabilidade do CDI for de 10% no período, o investidor receberá 9,2% de juros sobre o valor investido. Portanto, se tiver investido R$ 2.000,00, receberá um montante de 2.184,00.

Vale lembrar que para aplicações com liquidez o ideal é o investidor não aceitar uma taxa menor que 100% do CDI, normalmente ele vai ter acesso a essa remuneração através de bancos intermediários que podem ser encontrados em plataformas abertas de investimentos disponibilizadas pelas corretoras de valores.

Qual o investimento mínimo no CDB?

De modo geral, podemos afirmar que o valor mínimo para investimento no CDB varia de R$ 200,00 a 5.000,00, pois o valor mínimo é fixado pelas instituições financeiras, e por isso apresentam variações.

Por exemplo, nos bancos Bradesco e Caixa Econômica Federal é exigido investimento inicial de pelo menos R$ 1.000,00. Já no Banco do Brasil, este valor cai para R$ 500,00, enquanto que no Itaú Unibanco é possível começar a investir no CDB com apenas R$ 150,00, já nas corretoras a maior parte delas ofertam CDBs com aplicações mínimas a partir de R$ 5.000,00.

Perfil do investidor que investe no CDB

Por se tratar de uma aplicação de renda fixa que não sofre marcação a mercado, ou seja, não fica oscilando para cima ou para baixo como ocorre em títulos do tesouro atrelados ao IPCA e Prefixados, o CDB é recomendado para aqueles investidores que desejam a preservação de seus recursos financeiros a curto e longo prazo, ou seja, é mais recomendado para investidores com perfil conservador.

Riscos do CDB

Os riscos envolvidos no CDB são relativamente baixos, pois o fundo garantidor de crédito (FGC), que atua na conservação dos direitos dos investidores, garante até R$ 250.000,00 por CPF (Cadastro de Pessoa Física) em instituições bancárias. Mas isto não significa que não se deve prestar atenção em alguns detalhes para evitar dores de cabeça futuras.

O principal risco é o da instituição financeira quebrar e o pagamento da sua rentabilidade ser comprometido, mesmo que seja por um curto período de tempo. Por isso, desconfie de pequenos bancos oferecendo taxas de rentabilidades extraordinárias.

Vantagens e desvantagens do CDB

As principais desvantagens do CDB ficam por conta de sua rentabilidade e por conta da tributação que incide sobre o valor resgatado.

Como os CDBs são ofertados por diversas corretoras, elas tem o poder de barganhar e tornar o valor dos juros mais baixos, o que na prática significa maior rentabilidade para o investidor. Por outro lado se comparamos com CDBs oferecidos em grandes bancos as taxas de rentabilidade oferecida para os investidores na grande maioria dos casos são baixas, vários fatores contribuem com isso, podemos citar como exemplo cobranças extras para resgates antecipados, o que diminui ainda mais a rentabilidade do CDB, sem contar o fato de que a modalidade de CDB ofertada pelo banco, se pós ou pré-fixado, muitas vezes atende aos interesses do banco, ou seja, é comercializada aquela que trará mais vantagens para a instituição financeira, colocando o investidor em segundo plano.

Há impostos que incidem sobre a rentabilidade do CBD, em especial o Imposto de Renda, e quanto menor o prazo de resgate, maior o imposto. Por exemplo, para resgate em seis meses, é cobrado 22,5% de IR, para 1 a 2 anos, 17,5%, e 15% para período superior acima de 2 anos.

Por outro lado, o CDB também apresenta vantagens. A primeira delas, como já foi citado, é a garantia dada pelo Fundo Garantidor de Crédito, que assegura os direitos do investidor caso o banco quebre ou dê calote.

Outra vantagem está presente na possibilidade de  liquidez, pois a maioria das instituições financeiras, apresentam em suas plataformas abertas modalidades de CDBs normalmente atrelado ao CDI, que oferece liquidez diária, o que significa que mesmo que o resgate seja feito antes do prazo estipulado, haverá alguma rentabilidade para o investidor.

Por fim, outra vantagem do CDB reside em sua conveniência. Por meio do internet banking, é possível realizar o investimento do valor necessário na modalidade desejada e receber o valor na mesma conta, sem necessidade de efetuar transferências entre bancos e de enfrentar longas filas para tratar diretamente com o gerente.

Como investir?

Como já dito no decorrer do artigo, o CDB pode ser feito diretamente com sua instituição financeira, quer você tenha cadastro sugerimos dar preferencia a corretoras de valores para que tenha acesso a uma diversidade maior de CDBs.

No entanto, se for sua primeira vez aplicando no CDB, recomendamos fortemente falar com seu assessor de investimentos, para que ele (a) te oriente e esclareça todas suas possíveis dúvidas.

Veja na imagem abaixo algumas das alternativas de escolhas para CDBs em uma plataforma aberta de investimentos:

Conclusão

Por fim, tenha em mente que o CDB é uma boa opção de investimento a curto prazo médio e longo prazo para investidores conservadores e lembre-se que é importante fazer uma avaliação do emissor daquele certificado de deposito bancário e se planejar para determinar o prazo dessa aplicação.

Caso queira conhecer um pouco mais sobre CDB sugiro assistir este vídeo clique aqui